Quais os tipos de tenso estrutura

Uma das formas mais sofisticadas e benéficas de coberturas presentes no mercado hoje são as coberturas tensionadas. Conhecidas também como tenso estruturas, essas coberturas são feitas a partir de membranas que funcionam apenas por tração. Esse esforço mantém a estrutura firme mesmo com um número limitado de apoios. Uma das formas mais sofisticadas e benéficas de coberturas presentes no mercado hoje são as coberturas tensionadas. Conhecidas também como tenso estruturas, essas coberturas são feitas a partir de membranas que funcionam apenas por tração. Esse esforço mantém a estrutura firme mesmo com um número limitado de apoios.

Usada muitas vezes para realização de eventos e como um espaço social, uma tensoestrutura, além de bonita esteticamente, pode dar um tom mais conceitual e até mesmo funcional para o seu uso. Mesmo que a ideia seja o uso mínimo de apoios, as coberturas tensionadas podem oferecer ideias variadas sobre formas, paisagens, combinações e outras seleções de arquitetura.

 

Do que se trata uma cobertura tensionada?

Como dito anteriormente, o tensor de uma tensoestrutura é justamente uma tração. É isso que mantém a cobertura em pé, mesmo em ambientes que apresentem esforços extremos e que parecem abalar o desempenho da estrutura.
Elas não são pesadas e sua conjuntura apresenta cabos de aço que são fixados a alguns tubos que são flexíveis. Esses tubos garantem uma maior versatilidade à tensoestrutura, pois são resistentes a ventanias ou a outro impacto ainda maior.
Para completar, a cobertura tensionada apresenta dois tecidos de material sintético e telhas de aço. Essas telhas também podem ser substituídas por cordoalhas também de aço, mas seu preço pode variar de acordo com a empresa distribuidora.

Como instalar essa estrutura?

A princípio, a instalação de uma tensoestrutura é bem semelhante com outras estruturas de cobertura à base de cabos de aço. Como a cobertura tensionada também possui oposição a mastros é importante que na hora da montagem, a tração tenha a máxima flexibilidade para manter a estrutura em pé. É ela que reforça a ancoragem da cobertura tensionada e assim garantir maior resistência a qualquer tipo de compressão.
Em seguida, é preciso que cada cálculo de montagem seja seguido à risca. É importante reparar em cada parte que a tração desempenhará o papel de segurança. Isso porque somente ela funciona como um tensor e a estrutura não possui muitos pontos de sustentação. Um erro sequer e a estrutura pode ir abaixo por conta da compressão de um fator externo ser maior que a da tração.

Tipos de tenso estrutura

Os tipos irão depender de duas variáveis: a curvatura e a forma construtiva da estrutura. Embora existam variados tipos oferecidos no mercado, há alguns modelos principais que são mais usados e pedidos pelo público.
No caso do tipo de curvatura, a cobertura pode ser sinclástica ou anticlástica.

• Sinclástica: possui sempre um mesmo formato como sinal, seja uma esfera, uma semiesfera como cúpula ou então um formato de balão;
• Anticlástica: possui sinais contrários e delineiam curvaturas irregulares. A paraboloide hiperbólica é o tipo mais comum.
No caso do tipo de forma construtiva, a tensoestrutura pode ser montada de várias formas. O desafio para o arquiteto é fazer com que essa mistura apresente uma concepção arquitetônica atraente e que não cause irregularidades que atrapalhem a tração. Elas podem ser plissadas, sustentadas por arcos ou ainda ter mastros flutuantes. Tudo irá depender de como a extremidade inferior e superior da estrutura seja combinada.
Mas para quem procura modelos básicos, essa estrutura pode ser dividida em três tipos: as de membrana, as de malha e as pneumáticas.
• Membrana: são as mais comuns e possuem membranas flexíveis que servem tanto como cobertura e como estrutura. São mais fáceis de manter a tração;
• Malha: a malha ajuda a tração a manter a estrutura em pé, de modo que a parte não estrutural da cobertura ajuda a sustentar outras partes da tensoestrutura. Placas de madeira e algumas lâminas de vidro são alguns exemplos desses materiais;
• Pneumáticas: são as únicas que são sustentadas pelo ar através de uma membrana de proteção. São os modelos mais antigos.

Cuidados

Dois pontos devem ser ressaltados: segurança e preço. Com relação ao preço, essas coberturas tensionadas são de valor ainda mais elevado por serem ainda mais sofisticadas tanto na aparência como na montagem.
No caso da segurança, é importante seguir todas as instruções e cálculos na hora de erguê-la e sustentá-la. Um erro pode provocar uma subtensão que enruga a lona e desestrutura todo o material. Limpeza, evitar ao máximo rasgos e perfurações, além de evitar sons muito altos devido a massa baixa também são algumas outras precauções a serem tomadas.

Gostou do nosso artigo? Deixa um comentário