Conheça a evolução das estruturas tensionadas

 

 

Hoje em dia as estruturas tensionadas compreendem um dos mais importantes conceitos em arquitetura, sendo utilizadas para as mais variadas construções – especialmente em estádios, aeroportos, centros de convenções, espaços culturais, entre outros.

As estruturas tensionadas, que também podem ser chamadas de tenso-estruturas, consistem no uso de materiais tecidos tensionados em coberturas. Ou seja, nas estruturas tensionadas, o tecido passa a ser tracionado devido à ação de elementos de metal ou cabos. Tais apoios possibilitam o equilíbrio da estrutura, tornando-a mais resistente. Além disso, a tenso-estrutura tem a possibilidade de ser usada juntamente com estruturas de madeira ou também metálica.

As estruturas tensionadas são classificadas em três tipos. Um deles é a tenso-estrutura de membrana. Outro tipo é a tenso-estrutura de malha. Por último é a estrutura pneumática, em que a membrana utilizada é devidamente sustenta pela pressão de ar.

Nesse contexto, é válido efetuar um resgate histórico referente ao uso das tenso-estruturas, concluindo dessa maneira que elas possuem uma atuação importante ao longo da nossa história, sendo utilizadas desde os povos nômades do deserto, até nas mais modernas e complexas construções.

Histórico e evolução das tenso-estruturas

Ao efetuarmos um resgate da evolução das estruturas tensionadas, podemos aferir que elas denotam a funcionalidade que pode ser encontrada nos toldos e tendas tradicionais. O uso das tendas, nesse caso, remonta a mais de mil anos de história. Inclusive, por meio de desenhos e arquivos, é possível aferir que alguns teatros gregos e romanos contavam em sua concepção velaria produzida por tecidos.

Em várias comunidades nômades do passado, as tendas eram ideais para possibilitarem uma mudança e um deslocamento rápido de local. Entre os materiais utilizados para a cobertura é possível a pele de animais e outros tecidos. Sendo assim, as estruturas tensionadas foram importantes para os povos das mais variadas culturas, tais como tribos asiáticas, tribos pré-colombianas que habitavam a América do Norte, tribos que habitavam a região do Oriente Médio.

As mudanças após a revolução industrial

Já no século XIX, após o advento da revolução industrial e o consequente aumento do processo de urbanização, ocorreu uma rápida demanda por tendas grandes, especialmente por causa da presença dos circos e de outras atividades que envolvessem um maior agrupamento de pessoas.

Mais tarde, no século XX, ocorreu um avanço no que diz respeito as tenso-estruturas principalmente depois da Segunda Guerra Mundial. Nesse contexto, ocorreu um rápido desenvolvimento de diversificados tipos de manta estrutural, tais mantas apresentavam algumas vantagens evidentes principalmente em alguns quesitos, tais como a luminosidade e questão da flexibilidade. Além disso, a estabilidade das estruturas tensionadas já não passou a ser garantida apenas pelo peso, mas também pela maneira como a estrutura era projetada, levando em consideração as curvaturas e outros aspectos de igual relevância.

Os avanços na década de 50

Em meados do século, mais precisamente após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), ocorreu na década de 50 a fundação do Centro de Desenvolvimento de Construções Leves em Berlim, entidade fundada por Frei Otto, um importante engenheiro e arquiteto.

Otto foi o desenvolvedor de formas leves, fazendo uso de cabos e membranas e elásticos que serviam para tensionar. Foi nesse contexto que o engenheiro desenvolveu um pequeno pavilhão destinado para uma apresentação musical em Kassel, uma cidade na Alemanha.

Após esse advento, os modelos para as estruturas tensionadas ganharam mais melhorias, incluindo técnicas de montagem, novos materiais, entre outras adaptações.
Um dos mais notórios exemplos é o Pavilhão dos Estados Unidos em Osaka, no ano de 1970, sendo considerado o primeiro com cobertura inflável da história, cobrindo uma grande e extensa área.

A fase atual

Depois dos avanços que as estruturas tensionadas tiveram ao longo do século XX, surgiu uma fase com a utilização de novos materiais e projetos mais complexos.
Os tecidos utilizados por Frei Otto possibilitavam apenas a criação de dimensões limitadas de estruturas e todas elas com um curto período de duração. Hoje em dia, graças aos avanços na tecnologia de produção de tecidos, é possível encontrar projetos e construções de dimensões avantajadas, que denotam uma boa resistência a incêndios e a mudanças climáticas, denotando alta durabilidade e podendo atingir até mesmo mais de vinte anos.

Atualmente as estruturas tensionadas são essenciais em alguns estádios de futebol e também em grandes eventos, proporcionando segurança e proteção.

Gostou do nosso artigo? Deixa um comentário